Teses e Dissertações dos Servidores

Navegar

Submissões Recentes

Agora exibindo 1 - 5 de 59
  • Item
    Polícas sociais de ativação e forma jurídica: conformação dos direitos sociais e sua condução lano-americano
    (Universidade de São Paulo, 2024-01-20) Orio, Luís Henrique; Santos, Ronaldo Lima dos
    As políticas de ativação para o trabalho consistem em uma tendência verificada no curso das transformações do Estado social em direção à conformação de modelos de proteção social de orientação neoliberal. Sua concretização se dá por intermédio de políticas sociais que tensionam de alguma forma seus beneficiários a que trabalhem ou, pelo menos, busquem trabalho e se qualifiquem para tanto. Trata-se de uma tendência de conformação dos direitos sociais que redimensiona o papel da assistência social em relação aos direitos trabalhista e previdenciário no interior dos seus sistemas de proteção. Interpretando este fenômeno com os aportes teórico-metodológicos da crítica da forma jurídica, constata-se que este tipo de medida expressa as determinações da nova organização da produção capitalista que se desenvolve com a reestruturação produtiva a partir dos anos 1970. Tal política social encontra suas determinações na forma jurídica, portanto opera suas funcionalidades pelo sujeito de direito e pela ideologia jurídica, promovendo a gestão e a reprodução da superpopulação relativa e revigorando o pacto social entre capital e trabalho. Na América Latina, para além disso, as políticas de ativação regulam a proporção da superpopulação relativa estagnada e fazem avançar o processo de abstração qualificada da força de trabalho para os novos padrões de produção.
  • Item
    Impacto da quarta revolução industrial na educação profissionalizante contemporânea: educação 4.0 e as perspectivas para o futuro da educação
    (UNIMEP, 2021) Schiavuzzo, Pedro Luís; Costa, Belarmino Cesar Guimarâes da; Costa, Belarmino Cesar Guimarâes da; Silva, Cinthia Lopes da; Makiya, Ieda Kanashiro
    Com a influência das tecnologias, a relação das pessoas com os fenômenos do mundo vem se transformando. Este trabalho pretende problematizar como as tecnologias influenciam na Educação e as possíveis perspectivas para que haja qualidade no ato de ensinar. Os impactos da Educação 4.0 nos sistemas educacionais atuais, sem que este deixe de ser inclusivo, público e de qualidade ganha grande importância em um momento de pandemia global em que a tecnologia se mostra imprescindível para salvar a vida da população de diversas formas. A metodologia de pesquisa exploratória, na busca de bibliografias que abordam os temas Industria 4.0, educação 4.0, teoria crítica e educação para o futuro foi adotada para entender os desafios que a Educação enfrenta nesse novo cenário. O primeiro capítulo, revisa a literatura referente a 4ª Revolução Industrial, conhecida por Indústria 4.0, a qual baseia-se nos Sistemas Ciber-Físicos e volta-se originalmente para o setor industrial. As características da Indústria 4.0 demarcam os avanços e sua popularização em diversos setores da sociedade, inclusive a educação, para integrar e assimilar princípios, técnicas e ferramentas como: Internet das Coisas, Produtos Inteligentes e mais recentemente a Inteligência Artificial. Esse movimento tecnológico é analisado por uma perspectiva humanista para entender como a Educação 4.0 está influenciando o sistema educacional brasileiro. Essa análise é realizada pela leitura, atualização e interpretação de Adorno. No segundo capítulo, uma retrospectiva de como a Educação vem sendo organizada e ministrada pelas políticas públicas no Brasil auxilia a mensurar como a Educação 4.0 está influenciando o sistema educacional brasileiro. Estuda através da Teoria Histórico-Crítica de Saviani como a escola evoluiu para entender a sua trajetória, sopesando suas críticas ao sistema educacional brasileiro na atualidade. No terceiro capítulo, uma Educação para o futuro pode vicejar em Paulo Freire e Edgar Morin, os conceitos de autonomia e saberes para educação do futuro. Na sociedade moderna, segundo Byung-Chul Han, o emprego de tecnologias visa melhorar a vida das pessoas, mas o abuso de sua utilização tem provocado aceleração e excesso de informações, como consequência, ansiedade, sedentarismo e depressão, que são os fundamentos da sociedade do cansaço. A Educação 4.0 pode tornar-se novo tecnicismo caso venha a se tornar suporte para a implantação da Indústria 4.0 e, com isso, representar paradigma da nova modernização educacional. É preciso repensar a educação como uma oportunidade de investir em formação de professores e infraestrutura de escolas.
  • Item
    Dos quadrinhos às telas: uma análise dos laços da turma da Mônica
    (UFSCar, 2022-12-08) Caldeira, Aline Espassa; Giani, Leonardo Antônio de Andrade; Giani, Leonardo Antônio de Andrade; Câmara, Naiá Sadi; Gamo, Alessandro Constantino
    O presente trabalho tem como proposta fazer uma análise comparativa entre Turma da Mônica: Laços, filme e graphic novel, na qual abordaremos as semelhanças e diferenças entre as duas obras, com relação a enredo, roteiro, caracterização visual e design de personagens, som, enquadramento e a presença de easter eggs. Começaremos por inverstigar os diferentes termos que são usados por pesquisadores e acadêmicos quando querem se referir a uma obra que é fruto de uma interpretação de um texto-fonte anterior. Na área do audiovisual, há aqueles que nomeam essas relações de adaptações. Outros preferem chamar de intermidialidade. Narrativa transmídia também é um termo muito utilizado. Já no campo da linguística, alguns preferem chamar de tradução intersemiótica, outros a chamam de hipertextualidade. A multiplicidade de termos pode parecer confusa, mas é fundamental que sejamos capazes de nomear a relação entre as duas obras as quais iremos estudar. Posteriormente, abordaremos as relações entre os meios histórias em quadrinhos e cinema, estabelecendo comparações entre seus códigos comuns ou próprios. Também exploraremos a vida e obra de Mauricio de Sousa, e o Universo da Turma da Mônica. Examinaremos seus desdobramentos, classificando as diversas “turmas” que o compõe, bem como os demais braços da franquia, que se ramifica em diversas linhas de quadrinhos. Para a análise, buscamos identificar os modos como as narrativas se relacionam, seja tomando rumos análogos ou divergentes, bem como as produções de sentido geradas pelos efeitos visuais ou sonoros, e pelas formas escolhidas durante o processo de desenvolvimento de personagem ou da caracterização dos atores. Além disso, é discutido o modo como a disposição de easter eggs foi feita de maneira a estimular uma busca ativa por parte do público.
  • Item
    Marketing científico digital: avaliação da visibilidade de periódicos em Ciência da Informação
    (UFSCar, 2023-09-14) Sarmento, Danielle dos Navegantes; Silva, Márcia Regina da; Silva, Márcia Regina da; Faria, Leandro Innocentini Lopes de; Rocha, Ednéia Silva Santos
    O periódico é o meio de comunicação mais utilizado pela comunidade científica em razão da sua relevância e possibilidade de mensuração do impacto científico. No contexto atual, as mídias sociais vêm se estabelecendo como lócus de comunicação e compartilhamentos, entende-se que a utilização das mídias sociais passou a ser uma atividade estratégica para a promoção da visibilidade científica. Trata-se de uma atividade relacionada ao marketing digital aplicado ao fazer científico, visando a promoção de produtos e serviços. A presente pesquisa tem como objetivo analisar a visibilidade da comunicação científica em periódicos científicos brasileiros de acesso aberto na área de Ciência da Informação, indexados na Base de Dados Referencial em Ciência da Informação (BRAPCI). Esta pesquisa é de caráter quanti-qualitativa e utiliza o levantamento bibliográfico para embasamento teórico, caracterizando-se também como pesquisa exploratória em relação aos seus objetivos. Após refinamento, o corpus de análise constituiu-se de 37 periódicos que possuem estrato Qualis/Capes na área de Comunicação e Informação. Para investigar as políticas de marketing digital e de acesso aberto, a utilização de mídias para a promoção dos periódicos e artigos e a percepção dos editores sobre esses direcionamentos, foram utilizados as seguintes fontes e instrumento de coleta de dados: os sites dos periódicos, a ferramenta Dimensions Analytics e os editores dos periódicos. Após a triangulação dos resultados, o estudo conseguiu identificar que a promoção da visibilidade dos periódicos científicos é realizada por meio de fontes e ferramentas de indexação nacionais e internacionais; de políticas de acesso aberto e de ações de marketing científico digital, que são promovidas em grande parte por meio de mídias sociais. Verificou-se a existência de ações e estratégias de marketing digital em todos os periódicos, porém essas práticas não são estruturadas, sendo identificado nos sites dos periódicos apenas um plano de marketing científico digital. Diante desses resultados, entende-se que para maior credibilidade e resultados mais assertivos na promoção da visibilidade desses periódicos e de seus artigos científicos é necessário que todas as ações e estratégias de divulgação sejam planejadas e formalizadas por meio do marketing científico digital.
  • Item
    Competências digitais de docentes do ensino superior: diagnóstico, formação e discussões sobre políticas institucionais
    (UNICAMP, 2023-12-12) Marroni, Lilian Saldanha; Carvalho, Marco Antonio Garcia de; Carvalho, Marco Antonio Garcia de; Battestin, Vanessa; Ribeiro, Luis Otoni Meireles; Trindade, Sara Marisa da Graça Dias do Carmo; Casarin, Helen de Castro Silva
    As Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) e o advento do ciberespaço alteraram profundamente as relações entre as pessoas e as formas de transmissão e aquisição de saberes. No cenário educacional, a incorporação das TICs trouxe possibilidades e desafios para a prática pedagógica docente. No entanto, para desempenhar seu novo papel, o professor precisa de uma série de competências e habilidades digitais que lhe torne capaz de aproveitar o potencial das tecnologias para melhorar e inovar a educação. Assim, esta pesquisa tem como objetivo principal criar e avaliar uma estratégia de aprimoramento de competências digitais na formação e prática do professor a fim de identificar subsídios para uma política institucional de desenvolvimento profissional docente e o uso das TICs. Do ponto de vista metodológico, trata-se de uma pesquisa do tipo exploratório-descritiva, com abordagem quali-quantitativa, realizada por meio de três etapas. Na primeira, foi utilizado o Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores (DigCompEdu) com o intuito de avaliar e analisar competências digitais de docentes do ensino superior do Instituto Federal de São Paulo no que se refere a áreas de competências e de conhecimento, gênero, idade e tempo de docência. A amostragem foi constituída por 195 professores. Os resultados apontaram que a maior parte dos docentes se encontra no nível intermediário. Entretanto, a ausência de uniformidade nos resultados indicou a existência de 14 competências com valores baixos. Na segunda etapa, as competências Gestão, proteção e compartilhamento, Estratégias de avaliação, Informação e letramento midiático e Uso responsável foram selecionadas para compor um programa de formação online para a formação continuada de docentes, que contou com a participação de 31 professores. Buscou-se examinar a contribuição desse programa para a integração das tecnologias na prática pedagógica, a motivação e expectativa de participação, as dificuldades ao longo da formação, a avaliação do programa na perspectiva dos participantes, as implicações na prática pedagógica e o efeito do programa na promoção das competências digitais. O programa foi eficiente na melhoria das competências e reverberou positivamente na prática docente. A maioria dos participantes teve uma percepção favorável em relação ao programa, elogiando a relevância do conteúdo, a elaboração dos materiais, o processo didático-pedagógico e o apoio virtual. Na terceira e última etapa foram discutidas as principais legislações educacionais na temática digital que dispõem sobre formação continuada de professores do ensino superior. Verificou-se que existe uma iniciativa, em fase preliminar, de um plano de formação dentro de uma política nacional mais ampla. As legislações analisadas evidenciam a importância de se formular políticas institucionais, mas não esclarecem como planejá-las, deixando ao encargo de cada instituição a responsabilidade pela elaboração das ações. Ao final, foi proposto um conjunto de recomendações que visam apoiar as Instituições de Ensino Superior no planejamento de ações formativas para a promoção do desenvolvimento profissional dos docentes e o uso de TICs no ensino.